06
Nov 09

Pronto eu sei o que é...

Quem não sabe... mas daí a passar na tv!!!!

Como desenho infantil!

lol

 

Confira!

 

 

Nota: ainda estou a pensar... será que dá mesmo na tv... mas depois que vi aquele livro alemão....

 

Também no XptO

14
Out 09

Racismo????

Não!!!!

Por favor!!!!

 

Pato... mau!

 

 

Nota: Depois são os outros que são feios!!! lol

28
Mai 09

Uma tradição cultural e artística iniciada pelo Rei D. Luís I de Portugal em 1861, que corre o risco de vir a desaparecer.

 

 

 

 

           Este artesanato surgiu no final do século XIX. Os primeiros modelos foram criados por Maria dos Cacos, (barrista e feirante), e posteriormente por Manuel Mafra. Só depois, o humor de Maria dos Cacos e o naturalismo de Manuel Mafra foram recriados por Rafael Bordalo Pinheiro.

           O Rei D. Luís I de Portugal presenteava os seus amigos com as peças humoristicas das caldas. A criatividade de Rafael Bordado é seguida pelo seu filho Manuel Gustavo e pelo seu rival Costa Motta Sobrinho, nomes que ressaltam na cerâmica das Caldas das primeiras décadas do século XX.

           Nos últimos anos os caralhos perderam popularidade e são muito poucos os ceramistas que os fabricam. Artesanato grosseiro ou arte provocatória, a verdade é que as “malandrices” são uma espécie de louça em vias de extinção.

          Uma das razões para a extinção a falta de seguidores. Enquanto anos atrás havia muitas fábricas a trabalhar na louça erótica hoje praticamente não há ninguém.   

          Francisco e Casilda Figueiredo, ainda se dedicam a execução dos originais "caralhos das Caldas", mas a arte corre o risco de vir a desaparecer devido à idades deste casal sexagenário e como já referi, à falta de seguidores desta tradição.

 

          A arte deste casal chegou a transpor as fronteiras. Muitas peças foram para a Inglaterra, França, Alemanha, Estados Unidos, Itália e Espanha. Agora limitam-se a produzir para o mercado nacional.

         

          Outrora as ruas mais antigas das Caldas da Rainha estavam repletas de lojas e montras cheias de peças de artesanato erótico. Era porta sim porta sim, agora, são apenas três as lojas da especialidade.

 

          Relativamente à expressão “ às cinco não faço mais um...” desconhece-se a sua origem. Pensa-se que esta frase terá sido criada a nível nacional para satirizar os serviços públicos. Desde então é utilizada também para “gozar” com os trabalhadores das Caldas da Rainha, sobretudo aqueles que se dedicam ao fabrico do artesanato erótico.

 

Mais:

Louça das Caldas da Rainha

 

05
Mai 09

Origem da palavra caralho!!!!

           Segundo a Academia Portuguesa de Letras, "CARALHO" é a palavra com que se denominava a pequena cesta que se encontrava no alto dos mastros das caravelas, (também conhecida como gávea), e de onde os vigias olhavam o horizonte em busca de sinais de terra.

http://www.faculdademental.com.br/imgnoticias/Caralho.jpg

 

          O CARALHO, dada a sua posição numa área de muita instabilidade (no alto do mastro), logo é onde se manifesta com maior intensidade o rolamento ou movimento lateral de um barco. Também, era considerado um lugar de "castigo" para aqueles marinheiros que cometiam alguma infracção a bordo.
          O castigado era enviado para cumprir horas e até dias inteiros no CARALHO e quando descia ficava tão enjoado que se mantinha tranquilo por um bom par de dias. Daí vem a célebre expressão “MANDAR PRO CARALHO" OU "VAI PRO CARALHO"

 

          Hoje em dia, CARALHO é a palavra que define todo o tipo de sentimentos e humores humanos.

 

 “Isto e bom pra CARALHO”. (algo que nos agrada)

“Mas que CARALHO você está dizendo?” (Alguma coisa que não entendemos)

"Vai pro CARALHO". (quando nos xateam)

“Não quero saber nem pelo CARALHO”. (quando não estamos interessados; quando estamos interessados)  “Isso me interessa pra CARALHO”.
"Essa mulher é boa pra CARALHO". (definindo a beleza);
"Essa dona é feia pra CARALHO". (definindo a feiura);
"Esse filme é velho pra CARALHO". (definindo a idade);
"Moras longe pra CARALHO". (definindo a distância).

 

          Outras expressões: “ESSE CARA É DO CARALHO”./ "“ESTAMOS INDO PRO CARALHO”"./

“PORRA, POR ONDE CARALHO TENS ANDADO?”.

 

          Conclusão, não há nada que não se possa definir, explicar ou enfatizar sem juntar o caralho. Se a academia portuguesa de letras diz... que o caralho esta junto do mastro e não é palavrão.... então tenham todos um dia muito bom... um dia bom pra caralho...  hiiiiiiihiiiiiii

 

publicado por Pipoca às 11:40
TaGs:
Participar

Participe no XptO

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais comentados
Últ. comentários
Assim até eu ia fazer desentupimentos contente kkk...
LOL, assim vale a pena ser canalizador :Djá agora,...
Gostei nuito
Gostei nuito
Situações destas não são irreais, podem sempre cau...
Pesquisar
 
blogs SAPO